quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

PENTECOSTES ATOS 1.8


Introdução:

O texto aqui necessita de uma ligação com o início do ministério de Jesus. No início do ministério de Jesus, Ele foi para o deserto e ali ficou por 40 dias. E podemos dizer que aquele momento foi de consagração e de preparação. A igreja primitiva teve também o seu momento de preparação com o próprio Jesus: aparecendo-lhe durante quarenta dias e falando das coisas concernentes ao reino de Deus”, e mais 10 dias de consagração (v.14). Mas o ministério de Jesus teve o seu início quando ele foi batizado. Não só foi o batismo com água, mas também do Espírito Santo:Vi o Espírito descer do céu como pomba e pousar sobre ele(Jo.1.32). A Igreja Primitiva também sabia da importância do batismo e, principalmente, o batismo que vem do alto, para assim iniciar o seu ministério. O Espírito Santo é importantíssimo na vida da igreja. No passado, antes da descida do Espírito Santo, alguns homens receberam o Espírito de Deus ou o Espírito do Senhor: José (Gn41.38), Bezalel (Ex 31.2), Otniel (Jz 3.10), Gideão (Jz.6.34), Sansão (Jz 14.6 e 19), Saul (1Sm. 10.6-7), Davi (I Sm.16.13), Elias, Elizeu e Jesus. Mas a promessa de Deus feita por Joel foi: E acontecerá, depois, que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne” (Jl.2.28). A palavra chave é derramar, que tem o mesmo sentido de espalhar e dispersar-se para todos. Antes foram alguns homens que receberam o Espírito do Senhor, mas a promessa de Deus agora é que todos os que buscarem receberá o Espírito que será derramado e espalhado.

Transição: Por que o Espírito Santo é tão necessário para a vida da igreja?


1. Porque Ele é a própria vida da Igreja:

O processo da morte de Jesus foi através de perda de sangue: das chicotadas, dos açoites, das lesões, dos pregos nas mãos, nos pés e, por último, da lança do soldado romano entrando no seu peito (quando já estava morto Jo.19.33). A morte de Jesus foi por asfixia: que resulta da perda de sangue dificultando o bombeamento do sangue pelo coração e a respiração através dos pulmões. Sem o sangue nenhum ser humano vive.


a) O Espírito Santo é como o sangue espiritual da Igreja: Da mesma forma que o ser humano precisa do sangue para viver, a Igreja precisa de sangue espiritual, que é o Espírito Santo, para viver e existir. A Bíblia nos diz que a igreja é o Corpo de Cristo e nós somos membros desse corpo: “ Ora, vós sois o Corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo (I Cor. 12.27).


b) O sangue precisa se espalhar e precisa chegar em todos membros, células e órgãos:

Imagine se em um dos membros do seu corpo não chegar o sangue... Logo este membro irá atrofiar, apodrecer, e chegará a ponto de ser amputado. Da mesma maneira, a Igreja é o Corpo de Cristo, e este corpo tem seus membros. Se este sangue espiritual não chegar em um membro, significa que há muito tempo está atrofiado e já não se desenvolve como os demais. O sangue espiritual precisa ser derramado e espalhado em toda a Igreja.

Sabe por que acontecem muitas coisas fora da vontade de Deus ainda na igreja? Porque nem todos estão no Espírito, pelo contrário, há ainda muita carne e vontade da carne. Mas no dia em que todos na igreja estiveram no Espírito Santo, não haverá mais fofocas, maledicências, mentiras, facções, divisões, disputas e rebeliões, porque todos estarão sendo guiados pelo o Espírito de Deus (Rm.8.14).


Para que aquilo que é carnal venha ser revestido do espiritual; pois somente sendo espiritual você conseguirá discernir o que é espiritual: (1 Cor 2.14—15 TEB) “ O homem entregue unicamente à sua natureza não aceita o que vem do Espírito de Deus. Para ele, é uma loucura, ele não o pode conhecer, pois isto se julga espiritualmente. O homem espiritual, pelo contrário, julga tudo e ele mesmo não é julgado por ninguém”.


2. A Igreja sadia é aquela em que todos buscam e seguem a mesma direção: Derramar é o mesmo que espalhar. A promessa de Deus através do profeta Joel era de que todos iriam receber o derramar do Espírito Santo. É por isto que depois da descida do Espírito Santo, Lucas informa a situação pós-derramamento: Todos ficaram cheios do Espírito Santo... (At 2.4a). Toda Igreja tem que ir em busca tem uma mesma expectativa: Poder de Deus! Só através do poder a Igreja experimentará a manifestação dos milagres de Deus.


d) O poder foi derramado não para o homem se tornar poderoso e sim para que a Palavra de Deus se tornasse poderosa na face da terra:

A raiz da palavra poder é (dunamis ou dynamis). No Novo Testamento o Espírito Santo apresenta-se como uma "dinamis": do Grego. Surgem as palavras portuguesas: dinamismo, dínamo: a palavra encerra o conceito de força, de energia: Dínamo é a máquina que transforma a energia mecânica ( o corpo é que se fosse uma máquina elétrica, e como se o Espírito Santo fosse uma energia espiritual) . Esta palavra pode ser definida de 3 maneiras diferentes:


1ª ) ter capacidade:

Pedro

2ª ) ter a habilidade para completar algo, trazer algo, ou concluir algo:

Os dis

3ª ) a habilidade para conquistar a área física e territorial onde você estar:


No perío

3. Porque Ele o Espírito é Poderoso, mas tem uma fraqueza (Rm. 8.26):

Uma outra importância do receber o derramar do Espírito Santo é que Jesus foi para o Pai e nos deixou o Espírito Santo para interceder perante Deus: “... mas, o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis ”. O momento de fraqueza no grego significa Asteneía, que quer dizer: fraqueza como se fosse no sentido de uma enfermidade, uma fragilidade, uma imperfeição, ou uma fragilidade no sentido espiritual, ou algo que nos impossibilita. É neste momento que ele nos assiste - é quando não podemos mais que o Espírito pode ir até o Pai.

a) Gemido inexprimível:

Você é capaz de ver o sofrimento de uma outra pessoa, suas lutas e dificuldades. Você até consegue ver ou tomar conhecimento, mas não é capaz de sentir a dor que o outro está sofrendo. Este gemido é um som de alguém que está sofrendo uma dor ou atravessando uma situação difícil. Isto significa que quando estamos impossibilitados na nossa fraqueza, somos assistidos por Deus.

É nesse momento que sentimos que Ele (Espírito Santo) está conosco de uma forma espontâneaé como se acontecesse uma transferência, ao ponto, do Espírito Santo sentir a nossa dor e o nosso gemido ( é como se nós, e o nosso sofrimento acabassem tornando a fraqueza do Espírito Santo: Ele não resiste e sempre vem ao nosso encontro para nos assistir ). É dessa forma que se torna alalétois que sig. Indizível ( que não existe palavra para explicar ou exprimir por palavras) e inefável (encantador e inebriante). O Espírito Santo te assiste, sofre contigo e vai ao Pai interceder no momento o qual você não encontra mais forças para orar, para falar com Deus. O que conseguimos é gemer, esperando por uma intervenção divina. É neste momento que o Espírito Santo vai interceder por ti.

Conclusão: Valeu a pena a igreja primitiva esperar pelo poder derramado pelo Espírito Santo, o qual foi importante para a vida Receber o Poder de Deus e a caminhada da comunidade de fé. O Espírito Santo é o paraklito (consolador), foi e é o sangue espiritual que dá vida à Igreja. Podemos dizer que o sangue é o combustível da Igreja, e sem ele a Igreja pára. É por isto que eu volto a afirmar a nossa necessidade: “Que todos fiquem cheios do Espírito Santo...” O Espírito foi derramado para todos e para toda a Igreja... Todos têm que participar desta busca.

1) O poder de Deus está na sua vida. Qual a finalidade deste poder na sua vida e no seu ministério?

2) Quais a fraquezas e limitações que ainda você vê na vida familiar e ministerial?

3) Conte uma experiência na qual você não abriu a sua boca para orar e pedir, mas através do coração sentiu sendo assistido pelo Espírito Santo.

Nenhum comentário: